Música

Narf morreu hoje

Quando alguém se vai assim, tão novo, tão cheio de talento ficamos chantadas no chão.

Lembramos todos os concertos, todas e cada uma das músicas que soaram no nosso carro, as capas dos discos, as letras, todas as vezes que saímos da casa só para ouvi-lo tocar. A Ourense, a Sandiás, a Arçua, ao castro de Las, a Compostela, a Vilar de Santos…

Se Narf estava no programa, eu estava lá.

Por isso para mim Narf é um palco e uma guitarra e um homem a encher os espaços de música enorme. Só precisava a sua guitarra.

Um dia chegamos cedo a um desses concertos e conversou com o meu sobrinho adolescente. A meio do concerto Narf falou do lugar em que estava a tocar. Disse isto é um oásis no meio do deserto. E era. Cheio de gente boa a ouvir Narf. Quando saiamos, virei-me para o meu sobrinho. Ouviste, Mauro? Isto é música a sério. E era.

Deixamos uma ligação a uma entrada no blogue antigo, un fragmento do seu último concerto en Compostela e unha entrada en GZMÚSICA de hoje.

Pincha quí para acceder á entrada sobre Narf no blogue antigo.

Ven GZ MÚSICA

Advertisements

Deixar unha resposta

introduce os teu datos ou preme nunha das iconas:

Logotipo de WordPress.com

Estás a comentar desde a túa conta de WordPress.com. Sair / Cambiar )

Twitter picture

Estás a comentar desde a túa conta de Twitter. Sair / Cambiar )

Facebook photo

Estás a comentar desde a túa conta de Facebook. Sair / Cambiar )

Google+ photo

Estás a comentar desde a túa conta de Google+. Sair / Cambiar )

Conectando a %s